Você é seu próprio lar: se ame, você é um mulherão da porra!

12:00




Cê tem muito prazer em ver o mundo por ângulos maravilhosos porque valoriza o que deixou de ver por muito tempo.

Quando a fé cega nos guia, tropeçar não é uma grande surpresa, tá entendendo?

Cuida da sua rotina e rejeita aquela maledicência constante. "Você é seu próprio lar". Nada além da sua essência define a complexidade e mil versões suas que só você chegou a conhecer.

Não se maltrate para se adaptar a um mundo cão que não foi feito pra gente de coração imenso como você.

E não se conforme. Por mais que seja difícil e pareça impossível agora, você vai ficar melhor e essa fase vai passar. Apatia não combina com a vontade de viver que você esbanjava antes de tudo isso.

Cola com quem tá ali vendo seu melhor e pior, sem fazer juízo de valor. Nesses momentos de conflito que vemos quem nos quer bem, quem é expectador, quem é enganado e quem escolhe não ajudar. Mas isso é problema deles. Você tem que focar em si e deixar esses dons - que você sabe que tem- aflorarem aos poucos.


Você vai conhecer a liberdade quando se libertar da gaiola que você, iludida, acabou sendo aproprisionada.


O que não vale a pena, deixe para trás. Não precisa ser a pessoa que parte sem pensar no contexto, vale a pena ser a pessoa que saiu dessa para voar para o mundo.

Quando você tem asas fica realmente difícil engolir ficar quieta. Quando você, despreocupada, dá piruetas quando se sente plena. Brincando de viver - não com a vida! - paira, arrisca. Ao enxergar o mundo de cima, não se esquece que lá embaixo há quem precise de empurrões para bater asas para si próprio e em prol do bando quando preciso for. Para fazer um voo mais bonito e leve.





      JU UMBELINO

@umamineira no Instagram, várias na vida real e amante dos personagens inventados por si, por eles e por todos. Conhecida e lida na adolescência por Rubem Alves (só hoje sabe a importância desses acontecimentos), morta de amores por todas as faces e heterônimos de Pessoa, neta de uma crush de Drummond (#realoficial). Descrita por muitos pelas palavras que nem dela são. Por histórias que nem dela são.
No fim, sabe que o que sente e vive vai além de um card ou status. Por isso prefere a ficção à realidade: cada um interpreta e dá importância ao que quer. Prefere ficção e roteiros a realidade que ninguém quer ver. Escreve para que alguém se encontre no que nem mesmo sabe expressar e para essa mineira, já basta.

You Might Also Like

2 comentários

  1. Ju é uma excelente autora. Vai enriquecer este blog.

    Sigamos em frente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Noooooo! Que lindeza ler isso! 😍 Muito obrigada ❤

      Excluir

Subscribe