"Me tornei um tipo de trevo de quatro folhas."

17:04





“Tem uma hora em nossa vida que a gente cansa de muita coisa. Sim, cansa, sem mais nem menos, começamos a querer apenas o que é realmente necessário pro nosso bem. Comecei abandonando coisas pelas quais eu dava uma importância bem maior do que mereciam, deixei mesmo, sem pensar duas vezes pois sabia que uma hora iriam me destruir, seja fisicamente ou psicologicamente . Uma delas foi aquele tal “amor” que tanto sentia por você, aquele sentimento tão bom, que você conseguiu estragar tudo e fazer com que essa tenha sido uma das coisas mais difíceis de deixar pra trás, porém, uma das que eu mais precisava deixar pra lá. 

Depois de muito tempo parei pra pensar que ninguém quer nunca amar por dois, viver por dois, querer um mundo por dois, viver uma vida a dois, sendo apenas um. Eram tantos planos, tantos sonhos divididos que eu fico me perguntando o tempo todo onde foi parar tudo aquilo que juramos um ao outro quando tudo começou. Mas, é o que dizem por ai: tudo começa numa intensidade extrema e quando tem fim, termina numa proporção também extrema, porém, ao contrário do “sentimento grandioso” que existia.


Depois de um tempo vivendo a minha vida, não a nossa, comecei a ver tudo de uma forma que você nunca me permitiu ver, aquela que não tenho limitações, que posso viver tudo do meu jeito, sem pensar em ninguém além de mim, que tenho que realmente dar prioridade aos meus sonhos, as minhas vontades, os meus desejos, enfim, coisas pelas quais eu não conseguia pensar sem você. Estou feliz, bastante até. 


Tudo em mim resolveu mudar de acordo com a importância que comecei a dar pras coisas, meu sorriso está lindo, meu humor está extremamente bom, parei de me importar com coisas que não cabem a mim dar atenção, parei de viver uma vida a dois e comecei a realmente a viver a vida sozinho. Aliás, não exatamente sozinho, apenas sem você. Porque claro, tenho pessoas maravilhosas ao meu lado querendo apenas me impulsionar para um futuro brilhante, me ajudando a deixar pra trás tudo aquilo que me prende a coisas, pessoas e momentos que tem que ficar no passado.


Estou vivendo a vida que eu mesmo comecei a traçar, seguindo sempre em frente, vivendo cada segundo como se fosse o último. Hoje vivo com Fé que tudo que sonho, se realizará de acordo com a vontade Dele. Me tornei um tipo de trevo de quatro folhas, onde eu mesmo faço a minha sorte sem depender de ninguém.”




GUTTO.


Luiz Augusto Moreira, o Gutto. 22 anos, com cara de 30 e as vezes com mentalidade de 10. Aquele leonino que gosta de tudo do jeito dele. Não gosta de perder, nada nem ninguém. Apaixonado pela vida! Pra ele, viver é seu único plano.

You Might Also Like

0 comentários

Subscribe